maio 22nd, 2017 | Sem Comentários »

Qual é a tua obra?

O livro, cujo título é o mesmo deste artigo, traz várias reflexões e uma delas como uma das mais inquietantes é “você se sente confortável e satisfeito quando pensa na sua obra ou se sente inquieto e um tanto quanto desconfortável”?
O filósofo brasileiro e autor do livro, Mário Sérgio Cortella, faz com que no decorrer da leitura sintamos inquietações e nos faz pensar sobre gestão, liderança e ética de forma bem contundente. Em tempos contemporâneos onde não se tem tempo para nada e o torna mais valioso que o próprio dinheiro, a pergunta nos pega de surpresa e nos envolve de tal forma, que instantaneamente somos motivados a buscar respostas aos vários questionamentos apresentados.
“Nossa obra é reconhecida? Sabemos o valor do trabalho? Desenvolvemos capacidade de aprender sempre? Nos encontramos naquilo que fazemos? Sabemos a diferença entre erro e negligência? Somos humildes? Aproveitamos as oportunidades? Enfrentamos o medo das mudanças? Somos capazes de inspirar pessoas, projetos e situações? Distinguimos o que é essencial do que é fundamental? Somos éticos, antiéticos ou aéticos”?
Para Cortella “você enquanto líder será motivado a compreender que a sua obra é muito mais ampla do que qualquer atividade que realize e que um dos maiores desafios do líder é inspirar, animar as pessoas a se sentirem bem com que fazem e a se sentirem integradas à obra para a qual nasceram”. Estamos neste mundo para servir, para ajudar indivíduos e equipes a fazerem a travessia rumo ao futuro, conclui o autor.
Então, qual é a sua obra? As respostas certamente serão encontradas dentro de nós mesmos, em nossas atitudes e no despertar de nossas consciêncihttp://www.vanessaarruda.com.br/wp-admin/edit-comments.phpas.

VAnessa Arruda
Mestra em Administração, Pós Graduada em Marketing Político, Graduada em Jornalismo, Professora Universitária, Escritora, Poeta e Secretária Municipal do Desenvolvimento Social.

Últimos Posts