outubro 20th, 2010 | 2 Comentários »

 

O veneno que se escondia

através do riso e da falsidade

vem agora rotulado e estampado

na cara, no rosto, num gesto.

A ressaca tão inesperada

chega agressiva e retardada

vinda não da bebida

mas da mágoa.

Mágoa esta que atordoa

E machuca.

Não há explicação para tal

assim como não há

nem rima e nem razão.

Só há sofreguidão

que se limita a bater

sem ritmo e sem compasso.

( Vanessa Arruda 22/03/1978 )

Categoria: Poemas

Últimos Posts