maio 12th, 2016 | Sem Comentários »

O poder da Empatia
Empatia é um tema recorrente por ser considerado como um diferencial competitivo nas relações pessoais e profissionais. Matéria de destaque na revista Você S/A, edição 213 de abril deste ano, empatia é conceituada como a “habilidade de se colocar no lugar dos outros e que permite enxergar o outro a partir de uma perspectiva com menos julgamentos e mais colaboração”.
Lidar com pessoas “sempre será um desafio, pois conflitos de interesse, de ideias e falhas na comunicação nunca deixarão de existir. A diversidade, outro ponto cada vez mais reforçado no ambiente corporativo, também traz desafios ao colocar, na mesma sala, pessoas completamente diferentes”. Desta forma, ao agir com menos julgamentos e oferecer ajuda ao outro se caracterizará como uma atitude de empatia.
Evidentemente que esse tipo de ação denominada de habilidade, não se aprende nas escolas, mas é influenciada pelas crenças, pela história de vida, pelas origens e, sobretudo, pela vontade de cada um em mudar de comportamento e de se tornar uma pessoa melhor.
Vários são os exemplos de empatia como aquela de ajudar um colega que chegou atrasado ou àquele que parece confuso ou manter um clima de apoio e entendimento ou ainda de não ignorar os sentimentos alheios. Independentemente de estar ocupando cargos superiores é preciso a consciência de que estamos lidando com gente.
Empatia traz ganhos e segundo um “estudo da Isma-BR (International Stress Management Association no Brasil), feito em 2015, mulheres que possuem essa habilidade sentem 74% mais satisfação e 81% mais motivação. Enquanto para os homens, 71% para satisfação e 76% em motivação. A explicação é que, quando ajudamos os outros e nos importamos com eles, nos sentimos mais gratos e percebemos sentimentos nas pessoas que auxiliam na análise de tomada de decisão. As decisões tendem a ser mais bem pensadas e sustentáveis”.
E o que se perde não sendo empático? “Perda de relações de confiança” devido às posturas adotadas, perda de amizades, perda de possíveis promoções no ambiente profissional e por aí vai.
Contudo é bom saber que empatia se desenvolve e pelo hábito e pela naturalidade do dia a dia é que atitudes de generosidade e de gratidão farão a diferença. O Educador, Escritor e Palestrante Eugênio Mussak nos explica que “praticar empatia ajuda o médico a tratar melhor seu paciente, o vendedor a atender o cliente com mais propriedade, o líder a comandar sua equipe com mais eficiência. Definitivamente, a empatia colabora mais com o sujeito do que com o objeto. É, portanto, um atributo da inteligência emocional que tem imenso impacto na liderança, nos negócios e nas carreiras”.

Fonte: Revista Você S/A- edição 213- abril de 2016.
Vanessa Arruda – www.vanessaarruda.com.br

Últimos Posts