maio 28th, 2014

Desabafo materno
carta recebida de uma mãe

Querida Vanessa
Preciso desabafar com alguém e ficar no anonimato. Talvez até seja um pedido de socorro e quem sabe alguém possa me ajudar.
Fiquei viúva cedo com 04 filhos. Sempre trabalhei fora e consegui criar meus filhos dentro de valores morais recebidos dos meus pais e avós. Honestidade, trabalho, honradez e verdade. Nunca perdoei uma mentira e dentro desta criação os meus três primeiros filhos se formaram, se casaram e me deram netos. O quarto filho, ainda na faculdade, caminhava nesta linha até que um dia mandou alguém me revelar que era homossexual.
Meu mundo veio ao chão. Perdi o rumo, noites em claro e a nítida sensação de fracasso. Onde falhei? Foi falta da presença masculina? Porquê esta escolha?
Tentando me consolar alguns poucos familiares me diziam que melhor um filho gay do que um filho drogado. Olha, para ser sincera, não sei se isto é melhor. Até pensei que preferia vê-lo morto a saber desta condição. Perdi perdão a Deus mil vezes. Mas falo o que vem do meu coração, por isto a razão do anonimato. Temor a Deus e uma vergonha sem tamanho da minha família, dos vizinhos dos amigos.
Mas tem uma coisa pior para não me expor: a sociedade não aceita opinião contrária ao homossexualismo ou qualquer outra situação que dizem ser preconceito. Mas assumo é preconceito, sim!!! Já imaginaram alguém comer pelo ouvido? É normal? É assim que vejo a opção sexual do meu filho tão querido. Algo anormal sobre o qual nada posso falar, pois alguns grupos querem impor o meu silêncio. Inclusive o próprio filho que não aceita diálogo algum.
Mas chega de silêncio. Chega de me calar. Isto não é coisa certa, coisa de Deus. Ainda mais quando fui falar com ele e o argumento dado foi que se não fosse assim não seria aceito pelo grupo em que estava. De que grupo ele fala? Da faculdade? Dos Amigos? Tanto que pedi aos Céus que só colocasse boas pessoas no caminho dos meu filhos…
Pra falar dos amigos, quando descobri esta fatalidade, comecei a percebê-los com outros olhos. Dois são gays assumidos e com a conivência dos pais, uma se diz bissexual e a outra declaradamente lésbica. Todos novinhos com idade em torno dos 18 anos. Não é muito cedo para definir opção sexual? Qual experiência de vida estes meninos têm? Onde arranjam força e coragem para enfrentar pais e a sociedade?
Eles vão às boates gays, se vestem e falam de maneira diferente como se quisessem afrontar a todos. E afrontam. Então, quando meu filho usa secador de cabelo acho o ápice da afronta.
Mas o pior de tudo isto é ver filmes e novelas. Veja a TV Globo. Como se não bastasse mostrar a relação homem/homem, agora querem me fazer descer “goela” abaixo a relação mulher/mulher. Ora, pois, pois, diriam meus avós. A mídia quer impor algo que nós, famílias inteiras, somos contra. Ela mostra na novela “Em família” diversas cenas de desmoronamentos do núcleo familiar. O pior deles é uma esposa que começa a se interessar por outra mulher.
TV, rádios, jornais são formadores de opinião e não dá pra achar isto tudo normal, não. O que faço? Mudo de canal, como protesto. Já até enviei e-mail manifestando minha opinião… Uma a menos para ver tanta mediocridade.
Bem sei que `uma andorinha não faz verão` mas a minha realidade já é bastante cruel e dolorida. Talvez esta atitude de protesto seja uma forma de me vingar. Sei lá.
Meu Deus, onde nós estamos? Perdi meu filho para um mundo insano? Mas tenha uma certeza de uma coisa, senhora escritora, não perdi a esperança e nem a fé. A fé, esta com certeza, vem me mantendo de pé, tentando manter a minha dignidade.
Obrigada por me ouvir e se puder colocar esta carta em sua coluna ficarei muito grata. Assinado: MVRR

Você pode acompanhar as respostas para este post assinando nosso RSS 2.0 feed. Você pode deixar um comentário, ou trackback do seu site.

12 Comentários para “Desabafo Materno – carta recebida de uma mãe”

Um FILHO disse:

Prezada Vanessa,
Confesso que não sou de ler, tampouco, responder publicações em páginas virtuais, conheci seu blog por acaso, e quando eu acessei ele pela segunda vez, me deparo com um post com o seguinte título “Desabafo Materno – carta recebida de uma mãe´, fiquei curioso e resolvi lê-lo.
Logo percebi que se tratava de uma mãe que tinha problemas com filho e, quando vi que o problema era em relação a opção sexual dele , comecei a prestar bastante atenção, pois quanto mais lia mais eu ficava com um sentimento de pena dessa mãe, e logo percebi o que filho dessa mulher está passando por um problema em que eu também passei, sim, eu também sou GAY e também tive o mesmo problema na família.
Então, vendo tamanha ignorância desta mãe, e por já ter passado por esse drama que seu filho está passando, resolvi escrever a fim de esclarecer não só pra está pobre coitada, mas para todas as mães que pensam como ela.
Vocês, Pais, precisam entender primeiramente que, a revolta de vocês não vai alterar nossa sexualidade. Precisam entender também que, sim, ser gay é MUITO PERIGOSO, pois assim como VOCÊS, tem muitos PRECONCEITUSOS que manifestam seu preconceito de diversas formas, comentários, gestos, ironias, e até mesmo AGRESSÕES.
Quando assumimos, o que mais queremos é o apoio de vocês, PAIS, pois podem ter certeza que tendo vocês ao nosso lado, os demais problemas serão pequenos. Crescemos ouvindo que FAMÍLIA era tudo, que podíamos contar com vocês sempre e, quando mais precisamos, vocês nos dão as costas.
Vocês, com preconceitos que foram impostos pela sociedade desde que vieram ao mundo, muitas vezes sentem VERGONHA, pois seu filho será o comentário na reunião de família, ou no bairro, FODA-SE, seu filho precisa de você e não da opinião dos outros, só queremos que vocês estejam conosco neste momento, manda a opinião da sociedade ir pra !@#$%&¨e venha nos APOIAR pois é disso que precisamos.
O fato de seu filho fazer chapinha não quer dizer nada, vocês precisam parar de ficar imaginando o que fazemos e o que não fazemos, parem de sofrer com isso, nem todo gay usa saia, nem todo gay passa esmalte, nem todo gay fica vestindo roupa de mulher.
Não temos que forçar ser uma pessoa que não somos simplesmente porque vocês querem isso, cada um tem que buscar ser feliz do seu jeito, não temos que deixar a felicidade de lado por causa de um preconceito de vocês.
Então você Mãe ou Pai, que esta deixando de curti seu filho por um preconceito idiota, saiba que precisamos de vocês, e que tê-los ao nosso lado e tudo que mais queremos, largue seu orgulho e vai dar um abraço em seu filho converse com ele, traga-o para perto de você ao invés de distanciá-lo.
Seja feliz com ele isso é o que importa.
GAY OU NÃO, É SEU FILHO ( o mesmo menino que vc abraçou chorando de alegria ao vê-lo nascer).

vanessa disse:

Meu caro, são estas manifestações de sentimentos, expressões, vivências que fortalecerão os sentimentos e as pessoas.
Obrigada por ler, por responder e por aconselhar. Tenha certeza que será de grande valia.
Beijos

vanessa disse:

Tenho sua permissão para publicar esta resposta no jornal? bjs

Um FILHO disse:

Tem sim, claro!!

patricia disse:

gostaria de me comunicar com essa mãe q mandou essa carta

vanessa disse:

Boa noite, Patrícia. Não tenho autorização para passar este tipo de informação. Contudo, pode escrever,se quiser, que repassarei a ela sua opinião.
Obrigada e espero que compreenda que desde o início deixou claro que não queria se expor.
Atenciosamente
VAnessa Arruda

Mãe de um gay disse:

Muito triste saber que mãe é pai querem representar esse papel apenas quando seus filhos não possuam dor !!! Aff egoísmo !!! Tenho 3 filhos sendo que um é gay !!! Filho essemaravilhoso e amado , amigo , honesto de um ótimo carater !! Eu presenciava sua insegurança o seu sofrimento e o seu medo de me decepcionar , um sofrimento agonizante é sufocante !!! E eu já desconfiava , mas não tinha certeza !!! Mas de verdade o meu amor ê tão grande por meu filho , que não tive tempo de pensar em meu sofrimento e sim no sofrimento dele !! Afinal eu não era diferente e ele sim !!! Então não aquentei ver seu sofrimento e tentei aliviar um pouco !! Um certo dia bati a irTá do quarto e sentei me em sua cama peguei em suas mãos e olhei em seus olhos com muito amor e disse ; filho já faz um tempo q descobri que vc é gay e vejo q sofre muito , mas estou aqui pra te dizer que isso não te faz uma pessoa ruim , não te faz sujo e muito menos um trapo !! Estou aqui do seu lado pra sempre !! Vc é meu filho amado !! Filho de Deus !!! E eu continuo te amando da mesma forma e conte comigo em qualquer situação e então ele como uma criança me abraçava e chorava e me molhou em lágrimas e com muita humildade me falou : vc me perdoa mãe !!! Então retruquei e disse eu que te peço perdão de não ter enxergado antes e ter te deixado sofrer até agora sozinho !!! Hoje somos muito amigos !! Ele é minha vida meu orgulho !!!!!!

vanessa disse:

Senhora, bom dia!
obrigada por ler o que escrevo. Se me permite, aprendi que não devemos julgar as pessoas. Desta forma, fica mais fácil compreender os dois lados e tentar dar suporte para ambos. Um abraço, VAnessa Arruda

vanessa disse:

Senhora, bom dia!
obrigada por visitar minha página. Se me permite, aprendi que não devemos julgar as pessoas. Desta forma vejo que ambas as partes precisam de muito apoio!
Um abraço e obrigada novamente, VAnessa Arruda

bethi disse:

passo por isso, e como mae digo q essa carta desabafo eh o q muitas maes queriam dizer

vanessa disse:

Sra. Bethi, bom dia!
Peço-lhe desculpas por responder somente agora. Perdoe-me, por favor.
Primeiramente desejo que seu Natal e de sua família tenha sido enriquecido com a presença de Deus, fortalecendo-os e os aproximando cada vez mais.
Este desabafo é uma expressão de uma mãe triste e desesperada. Mas há outra carta como resposta de um filho a esta mãe. Ela deve ser considerada e talvez, quem sabe, um alerta para que famílias, mães e pais, possam repensar atitudes. Sempre, é claro, se fortalecendo com orações. Deus é fortaleza e é nEle que encontramos alento e caminhos.
Desejo, de coração, que estas palavras a ajudem na busca pela paz.

bethi disse:

Olha, eu era uma pessoa q achava lindo parada gay, adorava conversar com gays, tudo mudou quando meu filho se declarou gay, olha, eu te juro, vc não tem ideia o q eh isso, muito lindo na casa do vizinho, com um parente etc,mas quando eh na sua casa muda tototalmente. Juro q preferia a morte!peço q me entenda ,mas só eu sei dessa dor.

Deixe um comentário