maio 22nd, 2017

Inteligência nas Relações
O que mais afeta a sociedade na contemporaneidade são as relações. Lidar com o outro é tarefa árdua, principalmente se pensarmos que também, por outro lado, somos sujeito na construção dos relacionamentos.
Ofensas e desrespeito são a tônica do momento. Viraram moda. As redes sociais com todos os seus benefícios e maravilhas, viabilizou a falta de educação e falta de limites de modo geral. Tudo é permitido, ainda que seja um falso conceito.
Diz o ditado popular que “pimenta nos olhos dos outros é refresco” e ainda, observando outro sábio ditado temos “não faça com os outros o que não gostaria que fizessem com você”. Isto se chama empatia. Ou seja, de acordo com a definição de diversos autores “é a capacidade de se colocar no lugar do outro, de compreender a sua visão da realidade, sua postura e opiniões livre de preconceitos”. Para Augusto Cury, a capacidade de se colocar no lugar do outro é uma das funções mais importantes da inteligência. Demonstra o grau de maturidade do ser humano.
Por isto as relações são difíceis, pois o que vemos ao nosso redor são indivíduos querendo visibilidade, fama e fotos em jornais. Predominam a vaidade pessoal, a incompreensão e a má vontade na maioria dos relacionamentos. Ninguém quer entender ou ajudar o outro. Ninguém inteligentemente quer se colocar no lugar do outro.
Perfeitamente compreensível, pois entender o outro requer maturidade e inteligência. Requer afetividade, respeito e amor ao próximo.

Vanessa Arruda
Mestra em Administração, Pós Graduada em Marketing Político, Bacharel em Jornalismo, Escritora, Poeta, Professora Universitária, Master Coach, Secretária Municipal do Desenvolvimento Social de Vespasiano.
Maio/2017

Você pode acompanhar as respostas para este post assinando nosso RSS 2.0 feed. Você pode deixar um comentário, ou trackback do seu site.

Deixe um comentário