junho 16th, 2010

 

VAnessa Duguet Arruda

Admiro-o muito pela sua luta árdua e valente.

Pelo seu espírito de fazer o bem sem olhar a quem.

        Pelo seu coração enorme, infinito.

        Cheio de carinho e caridade.

 

        Admiro-o muito pela sua humildade

        Por admitir que também erra.

        Por saber pedir desculpas

        E por agradecer até mesmo pelo mínimo que recebe.

 

        Admiro-o por ser meu pai

        E naturalmente fazer-se presente

        Mesmo estando em companhia do Senhor.

 

        (estas palavras representam a sabedoria contida em meu pai, que mesmo após seu falecimento, se faz constante em nosso corações.

        Sobretudo, representam o orgulho que sentiria neste momento, caso estivesse de corpo presente.)

- Homenagem na ocasião da formatura em jornalismo/2003)

Você pode acompanhar as respostas para este post assinando nosso RSS 2.0 feed. Você pode deixar um comentário, ou trackback do seu site.

1 Comentário para “Ao meu pai”

LAIS ARRUDA disse:

O Arruda deixou lembranças e muita saudade.
Fico pensando se ele tivesse aqui agora, vendo seus filhos formados, seus netos em faculdade e ele todo durão se derretendo…..

Deixe um comentário