junho 10th, 2013 | Sem Comentários »

Fica no ar um cheiro de beijo, um gosto de amor, um desejo de amar

Datas comemorativas mexem com o imaginário de todos nós. Então, se a data é o dia dos namorados… aí nem se fala! A correria pra comprar presente, o que escolher, onde comemorar, se vai agradar ao outro; enfim, é uma data que gera expectativas com relação à pessoa amada. É uma boa oportunidade para reafirmar sentimentos, fazer declarações ou fazer as pazes, inclusive para aqueles que já estão juntos há muito tempo, independentemente se são casados ou não. O certo é que não se pode deixar a data passar de liso, pois seria o mesmo que dizer “você não é especial pra mim.”

Esta é a finalidade da data: tornar o amor contagiante e consciente; ou seja, fazer com que todas as pessoas sintam como o momento é mágico e inebriante, como é importante valorizar a pessoa que está ao lado. Sobretudo, falar desta importância de todas as formas seja com palavras, com atitudes, com presentes ou com gestos carinhosos. Neste sentido chegamos ao conceito da palavra amor e principalmente na sua prática.

Como escreveu Mário Quintana “Amar não é se envolver com a pessoa perfeita, aquela dos nossos sonhos. Não existem príncipes nem princesas. Encare a outra pessoa de forma sincera e real, exaltando suas qualidades, mas sabendo também de seus defeitos. O amor só é lindo quando encontramos alguém que nos transforma no melhor que podemos ser.”

Agora se você é uma pessoa distraída ou não soube como expressar seus sentimentos, vivencie a música interpretada pelos Tribalistas:

“Eu gosto de você.

E gosto de ficar com você

Meu riso é tão feliz contigo

O meu melhor amigo é o meu amor.”

Lembre-se a data pode ter passado… Mas todo dia é dia de se declarar. Ainda dá tempo!

(matéria publicada no Jornal Tribuna das Gerais, junho 2007)

Últimos Posts